Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish
A Sagres Agenciamentos Marítimos inaugurou um guindaste de última geração em Rio Grande, no Sul do Estado. O equipamento será utilizado na descarga de barcaças de celulose nas operações coordenadas pela empresa no Porto do Rio Grande. O presidente da CMPC Celulose Riograndense, Maurício Harger, presente na cerimônia, ressaltou a importância do investimento para o aumento da produtividade e eficiência das operações da empresa. “Desejamos sucesso a estes parceiros que há tantos anos operam junto à CMPC, investindo sempre em infraestrutura para o aumento de produtividade, que é o que almejamos”, ressaltou. O equipamento da marca Konecranes/Gottwald tem capacidade para até 100 toneladas, com alcance de 46 metros. Um dos diferenciais do novo guindaste é a maior agilidade, com menor consumo de combustível. A eficiência operacional do guindaste permite a movimentação de 500 toneladas de celulose por hora. O diretor superintendente do Porto do Rio Grande, Janir Branco destacou a…
O navio Cape Artemisio, do armador Hapag-Lloyd, desatracou no último sábado (18) no Sepetiba Tecon carregando com ele um recorde: o porta contêiner com o maior calado a operar no Brasil - 15,20m. Construído em 2017, o navio, com bandeira de Malta, possui 330m de comprimento, 48,33m de largura e deixou o terminal, com destino a Ásia, com mais de 5.000 contêineres a bordo. A operação só foi possível graças ao calado máximo de 15,40m que o terminal possui para entrada e saída de navios, o maior da costa leste da América do Sul. Segundo Bruno Jannuzzi, gerente comercial do Sepetiba Tecon, nenhum outro terminal no Brasil tem capacidade operacional para absorver uma demanda com o calado exigido nessa operação. “Esse recorde mostra que o nosso terminal está crescendo junto com as necessidades dos armadores e dos nossos clientes”, diz Jannuzzi. Fonte: AssCom Sepetiba Tecon
O próximo reajuste das tarifas portuárias deve seguir nova metodologia, que prevê mais transparência e previsibilidade da formação dos custos para a cadeia logística. O novo sistema foi elaborado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), entre 2011 e 2014. O anúncio foi feito pelo diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Mário Povia, durante a reunião do Comitê dos Usuários de Portos e Aeroportos (Comus) da Associação Comercial de São Paulo, nesta semana. Ainda sem data para entrar em vigor, o representante da agência reguladora garante que a equipe está trabalhando na implantação da ferramenta, que deve atender um anseio do setor. Metodologia prevê mais transparência e previsibilidade da formação de custos para a cadeia logística O professor do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica da Poli-USP, Rui Carlos Botter, foi um dos integrantes do projeto, que surgiu de um acórdão do Tribunal de Contas da…
O conglomerado dinamarquês A. P. Moeller-Maersk informou nesta sexta-feira (17) que obteve no segundo trimestre um lucro líquido de US$ 18 milhões, revertendo um prejuízo de US$ 269 milhões registrados no mesmo período de 2017. Segundo a companhia, o resultado foi positivamente influenciado pelas operações classificadas como descontinuadas, que tiveram um ganho de US$ 111 milhões. As operações continuadas tiveram um prejuízo de US$ 85 milhões, revertendo lucro, por conta das menores taxas de frete e maiores custos com combustíveis. A receita da companhia, na comparação anual, cresceu 24%, indo de US$ 7,7 bilhões para US$ 9,5 bilhões. Excluindo os efeitos relacionados à incorporação da transportadora marítima alemã Hamburg Süd, ocorrido no ano passado, a receita cresceu 5,7%, com avanço em todos as divisões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recuou 18%, para US$ 883 milhões, por conta do menor Ebitda da…
Mudança faz parte do novo posicionamento estratégico do terminal aéreo O Aeroporto Internacional de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, passou a se chamar Cabo Frio Airport, como parte de seu novo posicionamento estratégico depois da mudança do controle acionário, no início do ano. O nome busca explorar ainda mais a relação com clientes de outros países e reforçar a importância do aeroporto na atuação como polo de desenvolvimento de comércio exterior e turismo. Localizado próximo às regiões petrolíferas mais importantes do país, o Cabo Frio Airport opera não só com o mercado offshore, mas representa também uma importante plataforma de comércio exterior para o estado do Rio de Janeiro e para a Região Sudeste do Brasil. “Nós sempre tivemos e teremos uma participação importante dentro do setor de óleo e gás. Recentemente, assinamos um convênio de cooperação com o Porto do Forno (RJ) que nos permite oferecer soluções de…
Em um ano volátil para o mercado agrícola, marcado pela guerra comercial entre EUA e China e problemas na oferta vinda da América do Sul, a Archer-Daniels-Midland sai na frente da Bunge. A ação da ADM, processadora e negociadora de grãos sediada em Chicago, acumula alta de 25 por cento neste ano, enquanto o papel da Bunge recuou 7,6 por cento. Os resultados da ADM no segundo trimestre superaram as expectativas dos analistas, enquanto a Bunge divulgou um prejuízo inesperado. A ADM começou a se distinguir como “benchmark” para o setor, afirmou a analista Heather Jones, da Vertical Group, em Nova York. Em relatório divulgado na terça-feira, ela citou as melhorias operacionais e a diversificação que tendem a estabilizar os lucros da companhia. Jones recomenda a compra de ações da ADM e elevou a projeção para o lucro por ação em 2018 — em 5 centavos para US$ 3,50 —…
O Sepetiba Tecon recebeu, dia 12/08, o novo navio da Hyundai Merchant Marine, o HMM Promise. A viagem inaugural teve início em Busan, na Coreia do Sul, com destino ao Brasil e o Sepetiba Tecon foi o primeiro terminal a recebê-lo. Construído em 2018, o navio é a primeira embarcação comercial do mundo com capacidade para transportar 11.000 TEU de carga, além disso, possui 329,99m de comprimento e 48,32m de largura, o que faz dele um dos maiores porta contêineres a escalar na costa brasileira. Construído em 2018, o navio é a primeira embarcação comercial do mundo com capacidade para transportar 11 mil TEU e que vem equipado com sistemas que reduzem as emissões de enxofre e que proporcionam economia de energia. Possui 329,99m de comprimento e 48,32m de largura, o que faz dele um dos maiores porta contêineres a escalar na costa brasileira. Fonte: AssCom Sepetiba Tecon
Teve início nesta terça-feira (14) no Rio de Janeiro mais uma edição da Marintec South America, principal feira da América do Sul dedicada aos setores da construção naval, manutenção e operações. A tônica deste primeiro dia foi a retomada do otimismo entre os empresários que participam do evento. O novo posicionamento dos executivos de empresas nacionais e internacionais presentes na feira coincide com os resultados obtidos em recente pesquisa realizada pela organizadora da Marintec, UBM Brazil, uma das maiores promotoras de eventos B2B do mundo, e que apontou que a indústria naval deve seguir sem demissões significativas até o final de 2018. A pesquisa, intitulada "Perspectivas e Negócios da Indústria Naval Brasileira", mapeou as perspectivas de trabalho e negócios do setor com base nos profissionais e empresários que visitaram a Marintec South America, entre 2015 a 2017. A expectativa é que se mantenha os atuais 30 mil empregos diretos e…
Uma nova portaria da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), que trata sobre a destinação de terrenos e espaços físicos em águas públicas federais, pode facilitar os procedimentos para a implantação, a ampliação, a regularização e o funcionamento de portos e instalações portuárias. A norma foi publicada no mês passado e serve para atualizar as regras sobre a instalação de estruturas náuticas em espaços físicos em águas públicas da União. De acordo com o Ministério do Planejamento, órgão que responde pela SPU, a medida foi necessária devido à edição do novo Decreto de Portos, do ano passado. A nova portaria trata exclusivamente das instalações portuárias, públicas ou privadas, separando em outra legislação, a Portaria nº 404, de 2012, as estruturas náuticas, como marinas e píeres particulares. O texto regulamenta o que já vinha acontecendo na prática: a destinação de áreas da União para portos públicos será feita prioritariamente por cessão…
Pagina 8 de 220