Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish
Quem circula pelo território de Suape não tem a dimensão de onde começa nem de onde termina o complexo. “Suape é um mundo.” É o que se costuma dizer por lá. Com 13,5 mil hectares distribuídos entre os municípios do Cabo de Santo Agostinho e de Ipojuca, no Grande Recife, o porto-indústria ocupa uma área equivalente a três cidades do tamanho de Olinda. Acomoda 100 indústrias de dez setores, contabiliza R$ 50 bilhões em investimentos privados, emprega 22 mil pessoas, movimenta mais de 23 milhões de toneladas de cargas por ano, abriga uma população de 4,8 mil famílias, tem uma área de preservação ambiental equivalente a 7,9 mil campos de futebol e guarda equipamentos histórico-culturais em suas terras. A instalação de Suape, que hoje completa 40 anos, contribuiu para transformar uma região de economia tradicionalmente sucroalcooleira no maior polo de atração de investimentos de Pernambuco. Mas o mundo de Suape…
A Wilson Sons Estaleiros entregou, na última sexta-feira (30/10), o rebocador portuário e oceânico WS Sirius para Wilson Sons Rebocadores, subsidiária do grupo na área de apoio portuário. A embarcação, que irá operar no Porto do Açu (RJ), possui 32 metros de comprimento e 12 metros de boca. Essa é a 90ª construída com projeto da Damen Shipyards, parceira do grupo. A construção da nova unidade levou 22 meses entre a assinatura do contrato e a entrega da embarcação, com geração de 50 empregos diretos no período. O WS Sirius é uma evolução do projeto do WS Titan, primeiro escort tug produzido pelo estaleiro. Segundo a companhia, a embarcação incorporou mudanças que permitiram, com os mesmos motores, o mesmo consumo de combustível, e um bollard pull (tração estática) maior. “É o rebocador mais potente e equipado da costa brasileira, com 90 toneladas de tração estática e guincho tipo render recovery,…
A indústria de processamento de soja do Brasil está negociando com autoridades do governo da China maneiras de elevar as exportações de farelo de soja para o gigante asiático, que já compra cerca de 80 por cento das exportações brasileiras de soja em grão, disse a Abiove nesta segunda-feira. Em vídeo mostrado para participantes de uma conferência sobre biodiesel em São Paulo, o presidente da Abiove, André Nassar, disse que há necessidade de um equilíbrio entre as exportações de grãos e farelo do país, para ajudar os processadores locais, que estão enfrentando um aumento dos custos da matéria-prima. Nassar integra uma delegação brasileira que está acompanhando uma missão do Ministério da Agricultura em uma viagem à China nesta semana para discutir o comércio agrícola. Fonte: Reuters
O Sepetiba Tecon, terminal portuário localizado em Itaguaí (RJ), embarcou em outubro os primeiros contêineres carregados com algodão em fardos para exportação. Essa foi a primeira vez que o estado do Rio de Janeiro é usado como corredor de exportação dessa commodity. Os fardos de algodão, produzidos na Bahia, seguiram para a Ásia, principal mercado consumidor desse produto, e o terminal foi o responsável pelos processos de ovação, desembaraço aduaneiro e por toda operação de embarque. A decisão de exportar um produto, com origem no Nordeste, por um terminal portuário localizado no Rio de Janeiro, se deu pela eficiente infraestrutura oferecida pelo Sepetiba Tecon e por sua localização estratégica. O terminal está instalado em um ponto de convergência das principais rodovias brasileiras, o que permite operações logísticas dinâmicas e econômicas. Além disso, possui o maior calado da costa leste da América do Sul, 15,40m, o que proporciona a atracação de…
O Tribunal de Contas da União (TCU) suspendeu nesta quarta-feira (31) a assinatura de novas prorrogações antecipadas de contratos de arrendamento de terminais portuários. A proposta para suspender os pedidos foi apresentada pelo ministro Walton Alencar no âmbito do processo que monitora os investimentos das empresas que tiveram os contratos prorrogados. Segundo o ministro do TCU, em 2017, as empresas portuárias que tiveram os contratos prorrogados investiram R$ 964 milhões, somente 38% do valor previsto (R$ 2,5 bilhões). Dos 13 contratos prorrogados, em seis as empresas não fizeram nenhum investimento. "Tal fato demonstra que os objetivos da prorrogação antecipada não foram atingidos, segundo tais planos, apresentados para justificar e legitimar as prorrogações antecipadas de contratos em vias de conclusão", afirmou o ministro. A prorrogação antecipada de contratos está prevista na Lei dos Portos, de 2013. Como contrapartida à prorrogação antecipada, a empresa que administra o terminal se compromete a antecipar…
O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) terá quatro anos para colocar em prática a sua meta de melhorar a eficiência portuária e reduzir custos, além de atrair investimentos no setor. Para a iniciativa privada, esta é a oportunidade de tirar importantes obras do papel e garantir o desenvolvimento e uma maior atenção ao Porto de Santos. Por isso, entidades que representam empresas do segmento apostam em iniciar um diálogo com o grupo do próximo chefe do Executivo durante o período de transição, que já começa nesta terça-feira (30). No seu plano de governo, protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Bolsonaro falou sobre a necessidade de integração das malhas ferroviária e rodoviária, ligando as principais regiões do Brasil, assim como é feito em outros países. Em sua última visita a Santos, em fevereiro de 2016, Bolsonaro citou os gargalos ferroviários e a necessidade de ampliação da malha para o escoamento da…
A Multiterminais, que administra os terminais MultiRio (contêineres) e MultiCar (veículos) no Rio de Janeiro, projeta crescer perto de 20% em 2019. A empresa avalia que 2018 foi um ano de recuperação em função da dragagem do Porto do Rio, homologada no final do ano passado. A condição operacional passou de 12,6 metros para 13,5m de calado, em maré mínima, e de 13m para 14,3m, em maré máxima. Com o atual acesso aquaviário, o terminal está autorizado a receber navios com 336 metros de comprimento e 48m de boca, enquanto antes só operava navios com até 300m por 42m. O diretor-presidente da Multiterminais, Luiz Henrique Carneiro, explicou que, com o calado antigo, o terminal perdia competitividade em alguns serviços, principalmente do tráfego da Ásia. "Esperamos crescer perto de 20% em 2019", disse Carneiro. O executivo acrescentou que a empresa também espera em breve melhorias no acesso terrestre ao porto com…
A Alfândega do Porto de Santos ampliou a regra para o escaneamento de contêineres que são embarcados em cais público. Uma nova portaria publicada esta semana pela Receita Federal torna obrigatório o procedimento nas cargas que não passem por recinto alfandegado. A medida busca aperfeiçoar a norma de 2013, sobre a utilização de equipamento de inspeção, que deixou de fora os contêineres vazios. Combater, principalmente, o tráfico de drogas no Porto e a entrada de produtos ilícitos pelo cais santista é outro objetivo da medida. “Quando se pensou a norma anterior, se pensou apenas no recinto alfandegado, mas há, por exemplo, alguns casos, onde ele vem vazio direto de um depósito para o navio, sem passar por estes locais onde o escaneamento é obrigatório”, explica o chefe da Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp) da Alfândega de Santos, o auditor-fiscal Richard Fernando Amoedo Neubarth. Com isso,…
O governo brasileiro estima que 2018 terminará com as exportações em um patamar elevado e entre os resultados mais expressivos nos últimos 30 anos, desafiando a onda protecionista no mundo. Para a Secretaria de Comércio Exterior, um dos cenários mais provável é de que o resultado do ano esteja perto de US$ 240 bilhões, uma expansão de cerca de 10% em comparação a 2017. Exportação Balança comercial brasileira registrou superávit comercial de US$ 441 milhões na quarta semana de agosto Foto: WERTHER SANTANA / ESTADÃO Até hoje, o governo registrou taxas acima de US$ 240 bilhões em três anos. Isso ocorreu em 2013, 2012 e 2011, quando o recorde foi atingido com vendas de US$ 255 bilhões e no auge do boom dos preços agrícolas. No ano passado, as exportações tinham somado US$ 217 bilhões e a previsão é de que a expansão fique em cerca de 10% para 2018.…
Pagina 8 de 223