Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish
A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) registrou, no 1º semestre de 2018, um aumento de 42% na movimentação de carga conteinerizada (em TEUs), em relação ao mesmo período de 2017. De janeiro a junho de 2018, o Porto do Rio de Janeiro cresceu 10% e o Porto de Itaguaí 83% nessa natureza de carga, movimentando um total de 357.303 TEUs, sendo 151.721 no Porto do Rio de Janeiro e 205.582 no Porto de Itaguaí. Os dados foram analisados e divulgados pela gerência de inteligência de mercado e estatística da empresa. Esse bom desempenho fez a arrendatária Sepetiba Tecon se posicionar em 5º lugar no ranking nacional dos principais terminais instalados em portos públicos que operam contêineres. Na cabotagem, a Sepetiba Tecon subiu três posições no ranking, passando a ocupar a terceira colocação, atrás apenas de Santos e Suape. Os referidos rankings são elaborados pela Agência Nacional de Transportes…
O Sepetiba Tecon acaba de conquistar a recertificação da ISO 9001, norma internacional que atesta o padrão de qualidade das empresas. A recertificação, concedida após auditoria externa realizada pela British Standards Institution (BSI), valida a transição da ISO 9001:2008 para ISO 9001:2015. O documento emitido pela BSI, enfatiza o cumprimento dos padrões e dos critérios da auditoria, além disso, foi registrado que o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) do terminal continua atingindo os resultados pretendidos, sem não conformidades, e encontra-se implementado com alto nível de maturidade. Para Cesar Maas, diretor comercial do Sepetiba Tecon, a recertificação demostra o compromisso do terminal com a satisfação dos clientes e com a prestação de um serviço de excelência. “Essa conquista é o resultado do envolvimento de todos os nossos colaboradores em garantir que os serviços sejam realizados dentro das melhores práticas e de forma eficiente”, diz Maas. Fonte: AssCom Sepetiba Tecon
O Sindicato Nacional das Empresas de Navegação Marítima (Syndarma) contratou um estudo para identificar as principais deficiências competitivas nos mercados brasileiros de cabotagem e de apoio marítimo. O objetivo é discutir já com o próximo governo mudanças para que, futuramente, as empresas locais sejam tão competitivas quanto as internacionais. O sindicato defende que o marco regulatório (Lei 9432/1997) e o Fundo da Marinha Mercante são os pilares fundamentais para sobrevivência das empresas e para o crescimento da navegação brasileira no médio prazo. O presidente do Syndarma, Bruno Lima Rocha, explicou que o objetivo do levantamento é comparar custos operacionais das empresas brasileiras com os de empresas estrangeiras em outros mercados, além de identificar o que é preciso corrigir para se tornarem mais competitivas internacionalmente. No apoio marítimo, a ideia é olhar o perfil de custos de dois dos principais mercados mundiais: Golfo do México e Mar do Norte. “Para conseguirmos…
O Porto de Santos registrou, de janeiro a julho de 2018, mais de 76,33 milhões de toneladas de carga movimentadas, crescimento de 4,4% em relação ao ano passado no mesmo período, melhor resultado da história para os primeiros sete meses do ano. Embarques e desembarques de mercadorias também tiveram números recordes para o período. Os dados foram copilados pela Gerência de Estatísticas da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp). Levando em conta apenas o mês de julho, houve queda de 1,5% em relação ao mesmo mês do ano passado, com a movimentação de 11,87 milhões de toneladas (12,05 milhões t em 2018). A retração já era esperada, devido a menor oferta de açúcar, dentre outros fatores. Os embarques somaram 8,56 milhões de toneladas (redução de 3% em relação a julho/2017) e os desembarques cresceram 2,6% em relação ao ano anterior, com o registro de 3,3 milhões de toneladas…
A Sagres Agenciamentos Marítimos inaugurou um guindaste de última geração em Rio Grande, no Sul do Estado. O equipamento será utilizado na descarga de barcaças de celulose nas operações coordenadas pela empresa no Porto do Rio Grande. O presidente da CMPC Celulose Riograndense, Maurício Harger, presente na cerimônia, ressaltou a importância do investimento para o aumento da produtividade e eficiência das operações da empresa. “Desejamos sucesso a estes parceiros que há tantos anos operam junto à CMPC, investindo sempre em infraestrutura para o aumento de produtividade, que é o que almejamos”, ressaltou. O equipamento da marca Konecranes/Gottwald tem capacidade para até 100 toneladas, com alcance de 46 metros. Um dos diferenciais do novo guindaste é a maior agilidade, com menor consumo de combustível. A eficiência operacional do guindaste permite a movimentação de 500 toneladas de celulose por hora. O diretor superintendente do Porto do Rio Grande, Janir Branco destacou a…
O navio Cape Artemisio, do armador Hapag-Lloyd, desatracou no último sábado (18) no Sepetiba Tecon carregando com ele um recorde: o porta contêiner com o maior calado a operar no Brasil - 15,20m. Construído em 2017, o navio, com bandeira de Malta, possui 330m de comprimento, 48,33m de largura e deixou o terminal, com destino a Ásia, com mais de 5.000 contêineres a bordo. A operação só foi possível graças ao calado máximo de 15,40m que o terminal possui para entrada e saída de navios, o maior da costa leste da América do Sul. Segundo Bruno Jannuzzi, gerente comercial do Sepetiba Tecon, nenhum outro terminal no Brasil tem capacidade operacional para absorver uma demanda com o calado exigido nessa operação. “Esse recorde mostra que o nosso terminal está crescendo junto com as necessidades dos armadores e dos nossos clientes”, diz Jannuzzi. Fonte: AssCom Sepetiba Tecon
O próximo reajuste das tarifas portuárias deve seguir nova metodologia, que prevê mais transparência e previsibilidade da formação dos custos para a cadeia logística. O novo sistema foi elaborado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), entre 2011 e 2014. O anúncio foi feito pelo diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Mário Povia, durante a reunião do Comitê dos Usuários de Portos e Aeroportos (Comus) da Associação Comercial de São Paulo, nesta semana. Ainda sem data para entrar em vigor, o representante da agência reguladora garante que a equipe está trabalhando na implantação da ferramenta, que deve atender um anseio do setor. Metodologia prevê mais transparência e previsibilidade da formação de custos para a cadeia logística O professor do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica da Poli-USP, Rui Carlos Botter, foi um dos integrantes do projeto, que surgiu de um acórdão do Tribunal de Contas da…
O conglomerado dinamarquês A. P. Moeller-Maersk informou nesta sexta-feira (17) que obteve no segundo trimestre um lucro líquido de US$ 18 milhões, revertendo um prejuízo de US$ 269 milhões registrados no mesmo período de 2017. Segundo a companhia, o resultado foi positivamente influenciado pelas operações classificadas como descontinuadas, que tiveram um ganho de US$ 111 milhões. As operações continuadas tiveram um prejuízo de US$ 85 milhões, revertendo lucro, por conta das menores taxas de frete e maiores custos com combustíveis. A receita da companhia, na comparação anual, cresceu 24%, indo de US$ 7,7 bilhões para US$ 9,5 bilhões. Excluindo os efeitos relacionados à incorporação da transportadora marítima alemã Hamburg Süd, ocorrido no ano passado, a receita cresceu 5,7%, com avanço em todos as divisões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recuou 18%, para US$ 883 milhões, por conta do menor Ebitda da…
Mudança faz parte do novo posicionamento estratégico do terminal aéreo O Aeroporto Internacional de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, passou a se chamar Cabo Frio Airport, como parte de seu novo posicionamento estratégico depois da mudança do controle acionário, no início do ano. O nome busca explorar ainda mais a relação com clientes de outros países e reforçar a importância do aeroporto na atuação como polo de desenvolvimento de comércio exterior e turismo. Localizado próximo às regiões petrolíferas mais importantes do país, o Cabo Frio Airport opera não só com o mercado offshore, mas representa também uma importante plataforma de comércio exterior para o estado do Rio de Janeiro e para a Região Sudeste do Brasil. “Nós sempre tivemos e teremos uma participação importante dentro do setor de óleo e gás. Recentemente, assinamos um convênio de cooperação com o Porto do Forno (RJ) que nos permite oferecer soluções de…
Pagina 3 de 215