Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Japanese Russian Spanish
Utilizar a tecnologia para que os caminhões que trazem cargas para o Porto de Santos não retornem vazios aos seus pontos de origem faz parte de um projeto que está em desenvolvimento pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), a estatal que administra o complexo portuário. O plano da Autoridade Portuária é criar um mecanismo que garanta o encontro de quem precisa contratar um transporte de carga com o prestador deste serviço. É o Sistema de Apoio ao Frete de Retorno (Safre). Além de promover essa integração, com ele poderá ser possível baratear o custo do frete (uma das principais reivindicações das empresas do setor). Melhorar as condições de trabalho dos caminhoneiros, tornar o cais santista uma opção mais atrativa e ampliar a movimentação de cargas também estão entre os benefícios do sistema. A ideia é que, por meio de um site, os donos de cargas e do…
A Organização Marítima Internacional (IMO) se reúne em Londres para discutir medidas que viabilizem as metas de redução de emissões de carbono para o setor de transporte marítimo nas próximas décadas; propostas para reduzir a velocidade máxima de grandes embarcações e agilizar a operação nos portos devem ser debatidas Esta semana, a IMO se reúne em Londres para discutir estratégias de ação para tirar do papel as metas de redução de emissões de gases de efeito estufa do setor de transporte marítimo para as próximas décadas. Em abril passado, os países membros da organização definiram que as emissões associadas às atividades do setor deverão ser reduzidas em 40% até 2030 com relação aos níveis de 2008, sendo que em 2050 essa redução deverá atingir 70%. Dentre as medidas que devem ser discutidas pela IMO no encontro deste mês, está a definição de velocidades máximas obrigatórias de operação aos navios de…
Um terminal do Porto de Santos conseguiu na Justiça a possibilidade de não requisitar a mão de obra de conferentes avulsos para atuar nas atividades de registro de peso e volume das cargas. A decisão judicial foi favorável por conta da automação total das tarefas. O processo foi motivado por uma ação civil pública do Sindicato dos Conferentes de Carga, Descarga e Capatazia do Porto de Santos. Nela, a entidade exigia que o acordo coletivo firmado com a empresa Itamaraty Logística fosse mantido pelo Terminal 12 A. O documento exigia que a função fosse exercida exclusivamente por trabalhadores previamente qualificados e habilitados junto ao Órgão Gestor de Mão de Obra (Ogmo). Os magistrados da 13ª turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região negaram o provimento. De acordo com voto do desembargador relator do processo, Roberto Barros da Silva, além da negociação coletiva se aplicar apenas à empresa que…
O Porto de Rio Grande alcançou em setembro a sua a maior movimentação da história. Pela primeira vez, em um único mês foram movimentadas mais de 4,3 milhões de toneladas. As informações são do setor de estatística da Superintendência do Porto do Rio Grande. Quando analisado de forma isolada, setembro deste ano teve mais de 1,6 milhão de toneladas de grão de soja movimentado. Segundo o diretor superintendente do Porto do Rio Grande, Janir Branco, os números comprovam a capacidade do complexo: — Os resultados mostram a plena capacidade do complexo portuário de Rio Grande de escoar a produção gaúcha para mais de 90 países e centenas de rotas comerciais que utilizamos. Os números registrados mostram agilidade e isso é um fator extremamente importante para a atração de novas cargas — afirma. No acumulado do ano, o porto soma de janeiro a setembro 32,1 milhões de toneladas, um aumento de…
Mais de 5 milhões de toneladas de produtos agrícolas e industriais foram escoados pelos trilhos da Companhia no mês passado. A Rumo encerrou setembro com novos aumentos de eficiência no transporte de cargas agrícolas e industriais. No mês passado, a operadora ferroviária transportou um total de 5,1 milhões de toneladas, 10% a mais do que o obtido em setembro de 2017, quando fechou o período com 4,6 milhões de toneladas. O bom desempenho operacional da Rumo se manteve em suas duas operações instaladas no País, especialmente no que diz respeito ao transporte de grãos. Na Norte, onde fica o principal corredor de exportação de commodities agrícolas, conectando Rondonópolis (MT) ao Porto de Santos (SP), foram escoados 2 milhões de toneladas, quantidade 19% acima do mesmo período de 2017. Na Operação Sul, o crescimento foi de 5,9%, com 1,08 milhão de toneladas passando pelas ferrovias dos três estados da Região Sul…
O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) determinou nesta terça-feira, 16, que a empresa Brasil Terminal Portuário (BTP) suspenda a cobrança de taxas alfandegárias no Porto de Santos consideradas abusivas pelo órgão. A maioria do conselho decidiu conceder medida preventiva pedida pela empresa Marimex, que presta serviços de armazenagem no porto. No pedido, a Marimex alega que a operadora BTP estaria condicionando a liberação de contêineres ao pagamento de uma taxa (THC2) que seria indevida, já que existe outra tarifa básica que cobriria os custos de movimentação dos contêineres. A conselheira relatora, Cristiane Alkmin, havia votado contra a concessão da medida preventiva na última sessão, mas o conselheiro Paulo Burnier pediu vistas e apresentou um voto pela suspensão da cobrança. Segundo o conselheiro, a BTP é monopolista no mercado de movimentação portuária em seu terminal, o que permite que ela imponha a cobrança da taxa adicional. Fonte: Terra
A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), estatal que administra o porto de Santos, descumpriu o "plano diretor" do porto ao permitir a operação de sólidos a granel em uma área destinada à movimentação de cargas "limpas". Com isso, um produto químico como o fertilizantes vem sendo manuseado ao lado de veículos, por exemplo. Em contato com umidade, a poeira fina do fertilizante pode corroer a pintura dos carros durante o transporte marítimo, de forma que os veículos destinados ao exterior correm o risco de chegar ao seu destino danificados. Esse problema já aconteceu no passado. E foi uma dos motivos que levaram a Codesp a destacar no Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) do porto a chamada área do Saboó - onde existe esse conflito - para movimentação de carga geral, conteinerizada ou não. Não há previsão no PDZ de movimentação de fertilizantes na área. O PDZ…
Principal aposta do Estado no projeto de hub portuário, o Porto do Pecém continua contabilizando bons indicadores de movimentação. Em setembro, o terminal apresentou um incremento de 4% nos embarques de mercadorias e de 7% nos desembarques, na comparação com igual mês do ano passado, registrando a segunda maior movimentação do ano, atrás apenas do montante observado em março. Já no acumulado entre janeiro a setembro, o porto movimentou 13,1 milhões de toneladas, 13% a mais do que no mesmo período de 2017. No desembarque de cargas, o crescimento também foi de 13 %, passando de 8,8 milhões de toneladas de janeiro a setembro de 2017, para 10,0 milhões de toneladas neste ano. E o embarque de cargas apresentou o aumento de 12%, com a movimentação de 3,1 milhões de toneladas. Entre as principais cargas movimentadas no Porto do Pecém, se destacam os “granéis sólidos”, que representam 62% das movimentações,…
Mais um passo foi dado para tornar o Porto do Itaqui mais competitivo e viabilizar a retomada da linha regular de contêineres. Um acordo firmado entre a empresa Pedreiras Transporte e os sindicatos das três categorias de trabalhadores portuários (conferentes, arrumadores e estivadores), garantindo tarifa única para movimentação desse tipo de carga, associado ao interesse do mercado, pode determinar a breve retomada dessa operação, com potencial para movimentar 1.800 contêineres/mês. A informação é da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP). “Esse é um momento único, um encontro histórico que viabiliza essa operação que é um anseio da comunidade portuária, sobretudo dos donos de carga”, disse o diretor comercial e financeiro da Pedreiras Transporte, Antônio José Jansen Pereira. “A EMAP, como autoridade portuária, criou todas as condições para que esse acordo fosse firmado com a classe trabalhadora, parte mais importante nesse processo, porque abre postos de trabalho no âmbito do OGMO”,…
Pagina 3 de 218